Cases mostram que os processos devem ser simplificados com fácil acesso aos munícipes

Terminou nesta quarta-feira, 14, a série temática de 3 blocos que discutiu Prefeitura Digital: Tudo Que O Seu Governo Precisa Para Uma Cidade Conectada e Inteligente. A série foi realizada pela Sonner – Sistemas Integrados / Governos Inteligentes, em parceria com o Connected Smart Cities & Mobility. Na estreia da série, o tema abordado foi a digitalização do poder público.

Loyane Tavares, coordenadora de parcerias e planejamento do Ministério da Economia, citou o Brasil na 4ª. posição entre os países com a população mais conectada no mundo. A coordenadora do Ministério comentou que as soluções para digitalizar o poder público têm que ser simplificadas e passíveis de acesso, a começar pela comunicação. O canal do governo federal www.gov.br oferece cursos de transformação digital, disponibilizados aos servidores públicos dos municípios.

Pontos de discussão

As escolas precisam estar conectadas com internet de velocidade, de acordo com Guilherme Domingues, diretor da BrazilLAB. Domingues disse que um dos desafios no país é a proteção de dados e que as parcerias público-privadas são fundamentais nesta realidade. O diretor da BraziLAB afirmou ainda que a estratégia para acelerar a digitalização ao gestor público é mapear os problemas que ele quer resolver com a transformação digital. “É necessário identificar qual a dor para envolver a equipe em busca de estratégias colaborativas”, comentou.

Case Várzea Paulista

Na sequência da série, foi apresentado um case da prefeitura de Várzea Paulista. Carla Medeiros, gestora de planejamento, afirmou que o município iniciou com diagnóstico e elaboração do PLANEJA, um programa para reavaliar o plano diretor e estratégias do plano de governo, que além disso inclui oficinas de capacitação com os gestores. Do ponto de vista do cidadão e do atendimento, segundo Carla, o intuito é simplificar a relação prefeitura versus munícipe. “Não dá para imaginar uma prefeitura sem pensar em governo digital e infraestrutura” disse a gestora. Outro procedimento adotado no município de Várzea é o teleatendimento com excelência. “Foram 180 dias sem uso de papel como experiência. Envolvemos todas as unidades com o programa Planeja Várzea Paulista, e começamos com análise Swot para identificar pontos fortes e fracos. O objetivo é trazer mais transparência para o atendimento’, completou.

A gestora municipal de educação, Magali Souza, também participou trazendo a experiência do uso de plataformas de ensino a distância. Para Magali, o EAD é um caminho que tende a avançar e a plataforma deve permanecer como aliada à sala de aula. “A tecnologia agiliza e aproxima o aluno que já tem habilidade, além de despertar curiosidade”, afirmou.

Workshop

Para finalizar a série temática, foi realizado um workshop com as prefeituras de Araguari, Divinópolis e São Roque, que estão se tornando digitais com a plataforma integrada da Sonner – Sistemas Integrados / Governos Inteligentes.

Major Renato Carvalho, prefeito de Araguari, disse que o primeiro passo foi fazer uma matriz com fatores que limitavam ou poderiam fomentar o desenvolvimento da cidade, quanto a desburocratização dos processos. Jamal achour, diretor do departamento de informática da prefeitura, afirmou que a comunicação deve ser ativa e deve passar confiança para o cidadão. O PIX, por exemplo, já está em uso para o pagamento de impostos. “O nível de inadimplência diminuiu com o acesso do cidadão ao PIX”, comentou Jamal.

Thiago Nunes, secretário de administração da prefeitura de Divinópolis, também acrescentou que a adesão dos municípios passa pela resistência cultural, mas o avanço digital veio muito mais rápido com a pandemia, segundo ele.

Larissa Tavares, diretora de negócios da Sonner, afirmou que o movimento de integração no governo público, embora no início, está sendo impulsionado pelo Ministério da Economia. “A ideia é integrar os serviços do Governo Federal aos serviços das cidades, criando um banco de dados único – um hub de governo”, disse.  

Além dos cases apresentados, também foi comentado no workshop a criação de um login único com biometria, que cruze os dados e ateste que o cidadão é o titular de uma empresa para solicitar o serviço desejado, uma vez que é necessário haver segurança jurídica.  A requisição de Tokens para processo de assinatura eletrônica também tem feito parte da implantação digital em algumas cidades.

Todo o conteúdo da série temática Prefeitura Digital: Tudo Que O Seu Governo Precisa Para Uma Cidade Conectada e Inteligente está disponível no canal do YouTube do Connected Smart Cities: https://www.youtube.com/user/ConnectedSmartCities, e também no https://portal.connectedsmartcities.com.br/

 

Assessoria de Comunicação e Imprensa Connected Smart Cities & Mobility

Patrícia Esteves (MTB 49.995)

13 98808-8470